A medida de estado de quarentena não abrange obras civis que estão em andamento

 

Doria decretou que as pessoas não saiam de casa durante a quarentena e que alguns estabelecimentos permanecem fechados. Foto: Poder360

João Doria, governador de São Paulo, tem afirmado em diversas coletivas que o setor da construção civil não irá “parar” durante a pandemia do novo coronavírus.

Assim como as áreas de telemarketing, bancos e lotéricas podem continuar operando, por, segundo ele, não lidarem com o atendimento público físico e direto, o ramo de construção civil também não fará parte da quarentena estipulada no último sábado, 21, até 7 de abril, em todo o estado.

O objetivo é que não haja uma pane no setor, e que uma crise econômica não seja intensificada devido a propagação do Covid-19.

“Construção civil também deve continuar operando. Temos os cuidados sanitários ampliados pelas empresas e sindicatos para proteger e amparar os funcionários. Nós não podemos ter um blackout, uma paralisação do setor”, afirmou ele em entrevista coletiva, de acordo com o site O Antagonista. 

Fonte: O Antagonista e Valor Econômico